quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Vida real x Personalidades

(Tanto tempo sem escrever... nossa... Nem sei como eu consegui. Quero de volta todo este tempo perdido!)



   Eu estava aqui pensando na pergunta que li num texto de Martha Medeiros: "pra onde é que vai tudo o que a gente não vive?". Engraçado que fiquei supresa pois nunca tinha parado pra pensar nesse assunto. Não assim de uma forma tão curiosa. E foi então que me dei conta do quanto perdemos no nosso dia e do quanto deixamos de viver.
   Isso me lembra um poema que compara a vida a uma peça de teatro, somos todos atores e estamos a todo momento interpretando cenas, pondo máscaras. Caramba! Isso é assustador! Pensar no ser humano assim, como alguém que está sempre interpretando. E afinal de contas, pra onde é que vai tudo o que a gente não vive?

   Essa pergunta me intriga, me faz pensar nas oportunidades perdidas, naquelas frases que nunca dizemos, e nas cenas que ensaiamos mas não temos coragem de encenar.Já pensou se pudessemos fazer tudo o que nos vem a mente, o mundo seria um caos... ou não.

Por vezes fico criando e recriando cenas na minha mente. Normal! Todo mundo faz isso. Antes de dormir a mente faz um retrospecto de como foi o dia. E sempre surge um sentimento amenizado de culpa: “Porque eu disse isso?” ou “ Porque eu não agi de outra forma naquele momento?” E então a gente fica pensando que tudo poderia ter sido diferente. 

  Viver é muito complexo e eu ás vezes fico em dúvida quanto ao meu comportamento. Essa sensação de que tem várias mulheres dentro de mim, de que tenho várias personalidades. Fala sério! Acho que o livro da Martha Medeiros  com aquela história da Mercedes me influenciou, (isso é obvio). Mas se a vida é uma grande peça de teatro, não dá pra ser uma pessoa só, tem que saber ser vários e poder interpretar múltiplos personagens. Só é estranha essa sensação de estar enganando alguém ou de estar sendo enganado.Será que então nunca somos nós realmente? Eu queria saber qual dessas mulheres sou eu.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Confie em Deus... mas tranque o carro


  "Mike Tyson segue na mídia: andou sendo entrevistado pela Oprah e fazendo um mea-culpa por uma vida inteira de desvios de comportamento. Isso me fez lembrar de quando ele foi acusado de estupro pela ex-miss Desiree Washington, em 1991. A moça havia entrado no quarto com ele, de madrugada e, ao que consta, desistiu de levar adiante a brincadeira. Qualquer pessoa tem o direito de desistir do ato sexual na hora H e o parceiro tem o dever de respeitar a decisão, por mais fulo da vida que fique, mas deixar Mike Tyson fulo não é algo que uma pessoa de juízo arrisque.   Na época, a escritora Camille Paglia disse que Tyson errou, logicamente, mas que a moça era uma idiota. E justificou sua opinião dando o seguinte exemplo: se você estaciona seu carro numa rua escura e deixa a chave na ignição, não significa que ele possa ser roubado. Mas, se for, você foi um panaca.

 Essa história sempre me volta à cabeça quando começo a ouvir algum “ai de mim”, que é o mantra das vítimas. Fico prestando atenção na história e, quase sempre, descubro que o mártir deixou a chave na ignição. São os casos de garotas que se deixam filmar nuas pelo namorado e depois descobrem que viraram as musas do YouTube, garotos que dirigem alcoolizados a 140 km/h e acordam no outro dia no hospital, ou artistas que vivem dando barraco em público e depois se queixam por serem perseguidos por paparazzi.
Eles devem se perguntar, dramáticos: onde está Deus nessa hora, que não me ajuda? Está ajudando a encontrar sobreviventes de um tsunami ou consolando quem tem um câncer em metástase, porque esses, sim, são vítimas genuínas: mesmo deixando seus carros bem trancados, foram surpreendidos pelo destino.

“Não há prêmio ou punição na vida, apenas consequências.” 

Não sei quem escreveu isso, mas está coberto de razão. Sorte e azar são responsáveis por uns 10% do nosso céu ou inferno, os 90% restantes são efeitos das nossas atitudes. Vale para o trabalho, para o amor, para o convívio em família, para o dinheiro, para a saúde da mente e também do corpo. Reconheço que os governos não ajudam, que certas leis atrapalham, que a burocracia atravanca, que o cotidiano é cruel, e até as disfunções climáticas conspiram contra. Ainda assim, avançamos (prêmio) ou retrocedemos (punição) por mérito ou bananice nossos.

Então, tranque o carro numa rua escura e também dentro da sua garagem, não entre no quarto de um neanderthal se você não estiver bem certa do que deseja, não deixe uma vela acesa perto de uma janela aberta, pense duas vezes antes de mandar seu chefe para um lugar que você não gostaria de ir, não tenha em casa Doritos, Coca-Cola e Ouro Branco se estiver planejando perder uns quilos e lembre-se do que sua bisavó dizia: regue as plantas, regue suas relações, regue seu futuro, porque sem cuidar, nada floresce.E, por via das dúvidas, confie em Deus também, que mal não faz."

Martha Medeiros

domingo, 5 de setembro de 2010

Os Narradores de Javé

site dessa imagem: raffaelbarbosa.blogspot.com
Narradores de Javé é um filme brasileiro, de 2003, do gênero drama, produzido por Eliane Caffé.
"A pequena cidade de Javé será submersa pelas águas de uma represa. Seus moradores não serão indenizados e não foram sequer notificados porque não possuem registros nem documentos das terras. Inconformados, descobrem que o local poderia ser preservado se tivesse um patrimônio histórico de valor comprovado em "documento científico". Decidem então escrever a história da cidade - mas poucos sabem ler e só um morador, o carteiro, sabe escrever.Depois disso, o que se vê é uma tremenda confusão, pois todos procuram Antônio Biá, o "autor" da obra de cunho histórico, para acrescentar algumas linhas e ter o seu nome citado." ( Wikipédia , a enciclopédia livre)
Na sexta feira tive a oportunidade de ver esse filme, eu indico é um filme muito interessante.
Além de ser engraçado e envolvente , nos faz refletir sobre o valor que se deve dar as origens  e as raizes de um povo. Nos faz atentar para a questão da oralidade e para a importância da escrita.

Antônio Biá (José Dumont) é um personagem intrigante do filme, carteiro´e portanto conhecedor da leitura e da escrita ele era aúnica solução para aquele povo, que queria registrar suas histórias e as histórias de Javé num livro para servir de fato científico e impedir a destruição da cidade de Javé.

site dessa imagem: ufmg.br
É incrivel perceber o poder de convencimento que ele tem, está sempre rodeado por pessoas do incio ao fim do filme apesar de não ser muito confiável. Antônio Biá debocha , ri e manipula a todos a sua volta, ele desconhece de fato o poder que tem em mãos para auxilio do povo , usando-o apenas em beneficio próprio. Ele não escreve o livro , mas ao ver o lugar submerso se arrepende e começa a escrever o que ele chama de Parte II- o depois das águas ou algo do tipo.

O filme contém algumas expressões interessantes como por exemplo "sacanageiro","sabiografia", "onomatropias - a língua dos bichos","ladinagem","andança","chistosa", e várias outras que até fazem rir, mas que marcam bem a questão da oralidade.

Na porta da casa de Biá, estava escrito "proibida a entrada de analfabetos" ou de analfabetosos ( não tenho certeza da expressão) .
Tem um momento que ao se dirigir a Seu Cirilo (Henrique Lisboa) ele diz "o povo quer ouvir sua divinologia". 

Das histórias narradas pelo povo haviam versões divergentes , isso causava uma certa confusão.  O filme é muito interessante mesmo, recomendo que vejam.

É chocante perceber quantos Biás existem pelo mundo, e perceber quantas vezes agimos como um Biá, manipulando as pessoas pelo que sabemos , excluindo  e escondendo as histórias , as origens de um povo, de uma época.

A questão do feio

Li dia desses um trecho interessante sobre a questão do feio, A autora dizia ter feito uma reflexão sobre as histórias que lia quando era criança e sobre as novelas exibidas na tv,  e  percebeu uma constante relação sobre o que é belo e o que é feio.
"(...) As personagens apresentadas como boas e éticas geralmente não são gordas, míopes, não tem traços disformes e se mostram sensíveis e leais em suas atitudes; já as personagens centrais más são insensíveis e imorais, podendo ser gordas possuir cacoetes, trejeitos ou serem afeitas ao vicío."
Ainda influenciada pelo conteúdo de filosofia que estou estudando para as provas da faculdade me questionei a respeito : "o que é belo? O que é de fato bom? " A impressão que temos é que vivemos tudo de forma tão ficticía , tão teatral... A mídia dita o seu padrão de beleza e de moda e com isso corrompe nossas crianças, nossos adolescentes e nossas próprias personalidades. É assustador se por outro lado pensarmos que a novela imita a vida real afinal, é isso que nós somos?

Feitosa (2004) no livro Explicando a Filosofia com arte, aponta a noção de feio como algo que nos causa vergonha e que está associado a tudo que não se ajusta às regras e normas instituídas socialmente .

É fácil perceber como a sociedade camufla tudo de forma a parecer mais belo, seja nas novelas em que os atores se preocupam em usar maquiagens para esconder imperfeições, seja na vida real, em que não saímos de casa certos de que escolhemos a roupa perfeita.

Dia desses me impressionei comigo mesma. Estava no ponto já passava das 19h, estava exausta e ansiosa por chegar em casa; o tempo estava frio e devido as horas já pairava uma certa escuridão na praça do centro histórico. Um rapaz se aproximou e , meu Deus! Pelas suas roupas , pelo seu jeito de andar, pela sua aparência ... eu pensei que fosse um ladrão. Disfarçadamente transferi minha bolsa para o outro braço a fim de que ficasse mais segura, ele chegou mais perto e soltando a fumaça do cigarro no meu rosto perguntou que horas eram, eu estava com medo, e apreensiva . Descobri depois, que era um rapaz humilde que procurava uma casa para morar com sua esposa e seus filhos, e que provavelmente viria a ser meu vizinho.

Fiquei indignada com minha atitude, julgar uma pessoa pelas roupas que ela veste e pela sua aparência, Deus do céu! Caro amigo, me perdoe, somos vítimas desta sociedade cruel que nos dita regras e nos impoem obediencia incondicional.

Ora não te avisaram que a roupa suja devido ao dia intenso de trabalho deve ser trocada antes de entrar num transporte coletivo?Que não se deve sair nas ruas de chinelo havaianas e muito menos com os pés cheios de cimento?Que não se deve fumar em público e nem usar boné tapando o rosto caso não queira ser confundido com um ladrão? E que não se deve falar com estranhos ? Que não se deve fazer um monte de outras coisas em respeito a vida social? Bem vindo ao sistema meu amigo.
 
Nota: os questionamento no texto não apontam para nenhuma posição preconceituosa sobre quem quer que seja, é apenas uma critica a sociedade, aos costumes, aos padrões estipulados como certos.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Carta do "Dia dos Pais"

Petropólis, 08 de agosto de 2010

Querido pai,

Hoje sua filha esteve com o coração divido, você me perdoa?

Pela manhã dei feliz dia dos pais ao meu padrasto, ele sorriu contente e eu me senti bem, afinal ainda que indiretamente ele faz parte da minha vida. Mas era a sua mão que eu queria ter segurado, era nos teus olhos que eu queria ter olhado, era a você que eu queria ter dito : "Feliz dia dos pais" . Mas a nós dois sempre nos resta uma alternativa, e entre nós está sempre a linha telefônica. Você me perdoa, pai?

Você sabe que eu te amo muito, e que ninguém jamais vai poder substituir você na minha vida, não sabe?

Liguei para minha mãe, ela trabalha fora final de semana também disse a ela "feliz dia dos pais" , mas não fica chateado. Você sabe que ela foi mais do uma mãe pra mim, você sabe que ela esteve nos lugares onde você não pode estar, você sabe que ela fez o seu papel não sabe? Sim, você não pode ignorar isso. Olha pra mim pai, tenho 19 anos, sou uma menina ajuizada, bem educada e responsável. Não penso em casar de qualquer maneira nem ter filhos de um maluco qualquer , aliás caso você não saiba anda conservo minha virgindade. Estou na faculdade, tenho grandes sonhos pai. Minha mãe fez parte de tudo isso ela construiu tudo o que sou, por isso disse a ela hoje pela manhã: " Feliz dia dos pais, mãe "

Mas apesar de tudo pai, não consigo te tirar da minha vida, não consigo ter raiva de você por aqueles momentos em que você não esteve aqui e não consigo não ficar triste por ter querer aqui ao meu lado hoje. Porque eu te amo.

Pai, você já ouviu falar de amor incondicional? É o que eu sinto por você querido pai. Mesmo que você não esteja presente na minha vida, eu te amo e não tenho vergonha de defender o amor que eu sinto. Não tenho vergonha de chorar por você, não tenho vergonha de sentir saudades. É incrível, mas eu te admiro pai, e eu queria que você entendesse isso. Queria que você soubesse que nas poucas vezes que eu vou ao teu encontro, não é porque eu preciso de dinheiro, apesar de precisar, mas é porque eu preciso resgatar traços da sua fisionomia, da sua personalidade para tentar preencher o vazio que tenho aqui dentro , para tentar enganar a saudade por tanto tempo ficar longe de você. Você entende isso? Você se lembra dos anos que passamos juntos?

Eu me lembro e tenho tantas lembranças, dizem que a infância é a época da qual mais temos lembranças e daee surgem nossos sonhos ou pesadelos pelas experiências boas e ruins que tivemos na infância. Eu já quis me libertar do trauma que foi a separação de você da mamãe, mas hoje não sei se quero perder isso. Não sei se posso viver sem isso. Te amo tanto, pai, tanto, tanto... e eu queria que você dissesse ainda que baixinho que também me ama. Porque é tão difícil dizer isso?


Saudades sempre,
sua filha


sexta-feira, 30 de julho de 2010

Entrei pra Faculdade!

"A vida parece ter chegado a um patamar de onde enchergamos tudo o que há para se ver: superamos dores, cumprimos tarefas, relaizamos coisas impensáveis na juventude.Estamos experientes, serenados, capazes de rir de antigas ansiedades, quase onipotentes para enfrentar o que ainda está por vir.
 E o que está por vir deve ser mais fácil do que o já vivido. Nossa existência é quase uma poltrona confortável. Agora , é recostar-se para trás e traçar projetos de liberdade: uma viagem , um novo curso, os livros para ler,  amigos a encontrar. (...)"
Lya Luft- Secreta e Mirada pág.53




É assim que me sinto, assim mesmo, e toda essa leveza e felicidade me perturba, sinto-me como nova , sabe a sensação do primeiro dia na escola, do primeiro beijo... sinto-me como dando um passo novo na vida em direção ao desconhecido, ai querido Bruno me lembrei de você.

E é tanta a novidade em minha vida que palavras me faltam, até porque eu sei que talvez nem faça sentido , amigos a felicidade me perturba. E eu poderia agir como uma garota madura que nos seus 19 anos entrou pra faculdade , a saber pedagogia,  e vai enfim poder realizar-se e tals , mas do contrário me sinto ainda como uma criança que não sabe o significado do belo presente que acaba de receber, mas que sorri, contente , sorri feliz, apenas sorri.

E eu ainda sinto: a felicidade corre em forma de lágrimas pelo meu rosto, é bobagem, eu sei. Mas meu Deus acho que ao invés de entrar na faculdade com uma postura madura, de uma jovem confiante que sabe o que quer, vou correr pelos corredores feito criança com uma inocência estampada no rosto como quem diz "Papai me deu o presente que eu lhe pedi no ano novo" e quem sabe eu até escorregue pelo corrimão das escadas, ou entre em algum lugar errado ou proibido, feito uma criança curiosa que não pára quieta em lugares novos, e aee os outros, todos eles com cara de gente inteligente, os mesmos cdf's que eu olhava no Fundamental, vão gritar a coordenadora e dizer "o que essa menina tá fazendo perdida aqui?"

Mas eu não vou me importar, vou passar por todos eles, sorrindo e brincando com os óculos da coordenadora, sorrindo apenas, porque ganhei o presente mais  lindo da minha vida.


quinta-feira, 22 de julho de 2010

Uma linda mensagem no meu email...

Escrevo-te estas mal traçadas linhas meu amor
Porque veio a saudade visitar meu coração
Espero que desculpes os meus erros por favor
Nas frases desta carta que é uma prova de afeição.
Talvez tu não a leias mas quem sabe até darás
Resposta imediata me chamando de "Meu Bem"
Porém o que me importa é confessar-te uma vez mais
Não sei amar na vida mais ninguém.
Tanto tempo faz, que li no teu olhar
A vida cor-de-rosa que eu sonhava
E guardo a impressão de que já vi passar
Um ano sem te ver, um ano sem te amar.
Ao me apaixonar por ti não reparei
Que tu tivesses só entusiasmo
E para terminar, amor assinarei
Do sempre, sempre teu...
Tanto tempo faz, que li no teu olhar
A vida cor-de-rosa que eu sonhava
E guardo a impressão de que já vi passar
Um ano sem te ver, um ano sem te amar.
Ao me apaixonar por ti não reparei
Que tu tivesses só entusiasmo
E para terminar, amor assinarei
Do sempre, sempre teu...
Escrevo-te estas mal traçadas linhas
Porque veio a saudade visitar meu coração.
Escrevo-te estas mal traçadas linhas
Porque veio a saudade visitar meu coração.
Escrevo-te estas mal traçadas linhas
Espero que desculpes os meus erros por favor
Meu amor, meu amor...

Enviada por Eliane Avelino
 
Obrigada Eliane, bjus


sábado, 17 de julho de 2010

Kit Felicidade

"Por muito tempo acreditei que a fórmula da felicidade estava no triângulo amor-saúde-dinheiro.
Acredito, ainda, que ter o coração preenchido, o corpo funcionando 100 % e um saldo decente no banco
alivia à beça as dores do mundo.

Se você não está só, não está doente e não está duro,vai se angustiar por quê ?
Você não está só, não está doente e não está duro,porém jamais conseguir ir ao cinema sozinho,
ou viajar sozinho, ou dar uma caminhada sozinho.
Você não consegue escolher entre um casaco preto e um marrom sem consultar uma segunda opinião.
Você nunca aceitou um emprego sem antes saber o que sua turma pensava a respeito, nunca tomou uma decisão que fosse desaconselhada pelos presentes,nunca abriu uma champanhe para si mesmo.

Você não está só, não está doente e não está duro,mas não acredita que tenha condições  de realizar um trabalho que nunca fez antes.
Tem certeza de que é a pessoa mais deslocada da festa  e que está vestido inadequadamente. Não dá palpite na conversa dos outros porque sabe que vai dizer besteira.

Ri das piadas que não entende para parecer inteligente,mesmo que a piada não tenha sentido algum.
É ph.D em Literatura, mas não ousa mostrar seus versos. Tem o corpo malhado mas anda encurvado na rua. Bate o joelho na quina da mesa  e, em vez de soltar um palavrão, pede desculpas para o móvel.

Você não está só, não está doente e não está duro,  mas leva a ferro e fogo tudo o que lhe dizem.Se alguém comenta que seu cabelo está mais grisalho  você rebate dizendo que a barriga do outro está mais saliente.
Se errou o caminho na estrada,  pragueja em vez de aproveitar a bela paisagem que se descortinou. Se alguém desmarca um compromisso em cima da hora, você corta relações.  Se algo sai errado, a culpa nunca é sua.
Se exagera numa reação, é incapaz de rir de si próprio e relevar o incidente. Um congestionamento estraga o seu dia.

Amor, saúde e dinheiro persistem como a tríade dos sonhos, mas o século 21 está colocando na prateleira um kit suplementar: independência, auto-estima e bom humor."


Crônica extraída do livro "Trem-Bala" da escritora Martha Medeiros



( Estou lendo Trem-bala , se você ainda não leu aconselho, o livro é muito bacana)

30 anos sem Vinicius



Á Vinicíus de Moraes

Viver é se entregar
É ser Vinicius
É ser Moraes
Viver é renasecer quando raz~]ao não houver mais.
É cariciar de amigos o coração
A vida de belas melodias e uísque .
Viver é se apaixonar
Se dar totalmente
Se libertar .
E cantar...
MPB, Bossa-Nova, Afro-Samba
Ou uma tarde em Itapoã.
Viver é não planejar
Viver é morrer
E reviver em outro país
Viver é melhor que ser feliz.
Escrevi esse poema em10.08.2008 em homenagem a Vinicius de Moraes após assistir  o DVD sobre o poeta.


"A maior solidão é a do ser que não ama. A maior solidão é a dor do ser que se ausenta, que se defende, que se fecha, que se recusa a participar da vida humana.
A maior solidão é a do homem encerrado em si mesmo, no absoluto de si mesmo,
o que não dá a quem pede o que ele pode dar de amor, de amizade, de socorro."
Vinícius de Moraes
A respeito da data fiu saber no blog  Diário de uma terceiro-anista de  Mandy PB. Ela postou coisas interessantes sobre o poeta.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

O Segredo - The Secret


Estou tentando desvendar O Segredo, mas está difícil sempre tenho dúvidas. O livro está servindo para confirmar o que eu já sabia sobre mim mesma "sou uma garota de pouca fé" . E eu nem precisaria de ler o livro para saber isso, basta conversar com meus amigos para descobrir, é o que eles sempre dizem "Você tem muito potencial, Fabi" e preste atenção na expressão do meu rosto, quando não um sorrisinho sem graça. Depois que o momento aumente-mais-meu-ego passa eu volto a ser a garota de pouca fé de sempre.

  Realmente é muito difícil para mim, estou na pagina 87 sobre Exercícios Poderosos, depois vem a parte mais dificil ainda: O segredo para o dinheiro, O Segredo para relacionamentos, O Segredo para a saúde e por assim em diante ... Já pensei em desistir da leitura, mas nesse ponto eu sou insistente, vou ler até o fim, quem sabe eu não mudo minha opinião .

  Verdade que algumas coisas fazem sentido, como por exemplo acordar de manhã e agradecer por tudo, ou por parte de tudo, se lembrar por que é grato e então ter um dia maravilhoso (como se fosse fácil...) Ou então como quando tudo dá errado, mudar a frequencia de seus pensamentos. Segundo o livro seus pensamantos se transformam em coisas, "aquilo que você mais pensa ou se concentra se manifestará em sua vida", alguém aee tem dúvidas?

 Já devo dizer que outras coisas, ao menos pra mim, não tem o menor sentido, como por exemplo enviar informações ao Universo, para atrair seja lá o que for. Mas isso que eu estou dizendo  não leve muito em consideração não, porque a garota de pouca fé aqui sou eu, e pode ser que pra você der certo, me conta depois.

 Agora  daqui há alguns minutos, vou dormir e realizar um dos exercícios poderosos que o livro indica , não porque o livro indica e sim porque sempre fiz isso a minha vida toda, vou  repassar na minha mente momentos do meu dia, capturar a fisionomia das pessoas que marcaram no dia de hoje, relembrar suas palavras, rever as cenas em movimento, reconstruir tudo como quando você, só  depois de um tempo percebe "eu poderia ter dito desta forma" ou "eu não devia ter feito aquilo", enfim reconstruir, e então   fazer planos maravilhosos para o dia de amanhã.
"Dê o primeiro passo na fé. Você não precisa ver a  escada inteira.
Apenas dê o primeiro passo"
Dr. Martin Luther King, Jr (1929-1968)

 Do livro The Secret- O Segredo de Rhonda Byrne

domingo, 4 de julho de 2010

Remorso

Às vezes, uma dor me desespera...
Nestas ânsias e dúvidas em que ando.
Cismo e padeço, neste outono, quando
Calculo o que perdi na primavera.

Versos e amores sufoquei calando,
Sem os gozar numa explosão sincera...
Ah! Mais cem vidas! com que ardor quisera
Mais viver, mais penar e amar cantando!

Sinto o que desperdicei na juventude;
Choro, neste começo de velhice,
Mártir da hipocrisia ou da virtude,
Os beijos que não tive por tolice,

Por timidez o que sofrer não pude,
E por pudor os versos que não disse!

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Sexo (ou não)


Em silêncio se comunicavam

Tamanha a intimidade

Olhos percorriam

atentos cada evidência

Já não era necessário palavras

Já não se ouvia voz no quarto

Se completavam

naquela busca infinita

pelo encontro perfeito

com o prazer mutuo

na união de seus corpos

Se existia amor ou não

não importava

ao menos estavam juntos

dormiam juntos

e não existia a tão temida solidão.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Lazer e Integração social do idoso



Como se observa, em muito tem crescido o número de população idosa no país e pesquisas mostram que a tendência é aumentar. Sob esse aspecto é interessante atentar para o papel que o idoso ocupa na sociedade, sendo indiscutivelmente necessária a integração deste num amplo processo de superação dos conceitos preconceituosos e discriminatórios no trato ao idoso.

Lamentavelmente o idoso por muitas vezes vem ocupando um lugar de exclusão na sociedade atual, visto como aquele que em nada contribui mais com o espaço onde está inserido, como aquele que já cumpriu com sua obrigação e agora nada mais lhe resta a não ser esperar pelo dia que enfim poderá descansar.

Contudo temos plena consciência de que o idoso uma vez pertencente à sociedade tem direito à liberdade, à integridade, à dignidade, à educação, à saúde e a um meio ambiente de qualidade. Sendo assim é responsabilidade de todos participar da luta em contribuição para que assim seja feito.

Por outro lado, cabe ressaltar a preocupação que uma parcela da sociedade demonstra quanto a integrar o idoso socialmente, são belos projetos realizados por instituições e pessoas que se dispõem a contribuir para que o idoso saia dessa posição de exclusão que ocupa. Obviamente o próprio idoso tem de si, ás vezes, uma visão negativa em que se põe numa posição inferior aos demais. Sentimentos como depressão, solidão e até mesmo patologias afetam a visão que o idoso tem de si mesmo.

Sendo assim fica claro que quanto à integração do idoso na sociedade, ainda temos um longo caminho a percorrer num processo de conscientização e superação envolvendo amigos, familiares, assistentes sociais, instituições, enfim a sociedade como um todo e todo o ambiente no qual o idoso está inserido.

O lazer é fundamental em qualquer faixa etária por proporcionar saúde, bem estar e qualidade de vida.

Atividades físicas envolvendo o idoso como natação e hidroginástica, alongamento e relaxamento, atividades esportivas em geral, dança, artesanato, entre outras são atividades que integram o idoso socialmente, porque contribui para que ele se fortaleça em grupos aumentando sua auto-estima e visão critica do espaço onde está, contribui também para que o idoso supere suas deficiências e apresente melhor qualidade de vida.

Notas: esse texto foi elaboradopor mim e  faz parte do trabalho realizado no dia 22 de junho em sala de aula no curso Cuidador de idoso SENAC- Petrópolis sob a coordenação da Professora Priscila de Souza Carvalho.

sábado, 19 de junho de 2010

Amor Incondicional


Você me entende quando ninguém quer me ouvir.Você me ouve quando eu nem sei o que falar.
Quando ninguém mais suporta a minha companhia, você está ali comigo. Nos momentos ruins ou nos momentos bons você nunca me deixa só.
E mesmo quando a solidão tenta me sufocar, eu sei, eu posso acreditar , eu sinto tua presença. Você recolhe minhas lágrimas quando eu choro e traduz os meus gemidos no silêncio da madrugada.

Você acredita em mim quando todos desistem de me apoiar. Você realiza os meus sonhos quando a vida não é o bastante e quando a realidade se torna triste, você me revela um mundo melhor.
Você me diz que caminho escolher, e mesmo se escolho o caminho errado, você vai comigo e me faz acertar. Em qualquer circunstância, em qualquer situação, eu sei que estás aqui.
Quando eu não quero caminhar você me toma pelas mãos e me guia. E quando faltam forças nos meus pés, você me pega no colo e me leva por lugares que eu sozinha nunca poderia passar.

Quando todos os meus amigos me deixam e quando tem um espelho se quebrando dentro de mim, você está bem a minha frente com todo o tempo do mundo pra me ouvir.
E eu começo a falar um monte de besteiras e a rir e a chorar. Então me lembro de quantas vezes preferi meus amigos à tua companhia, e outras vezes estava ocupada demais vendo algo na televisão, enquanto você humildemente tentava falar comigo. Mas eu não quis te ouvir e você tentou mais uma vez , mas eu dei as costas deixei você ir. Hoje eu sei que você nunca se foi, que todo este tempo esteve aqui, eu que na minha ignorância quis seguir sem você.

Mas meus amigos me deixaram, a tv não me escuta, ninguém mais suporta a minha companhia, ninguém me entende. Então eu resolvi voltar e não me importa se eu terei outra chance ou não. Eu só queria te ver, conversar com você e ouvir tua voz como o som de muitas aguas e sentir a tua mão a aquecer meu coração de um jeito que mais ninguém pode fazer.
E você está ali com a mesma expressão de antes, me esperando Deus! Eu me lanço a teus pés e como um pai rígido mas que não suporta ver seu filho chorar , você me abraça e eu vejo uma lágrima que corre do canto de seus olhos.

Eu sei que é o fim e digo “Deus me perdoe, eu sei que é tarde demais” E você me olha com toda a simplicidade do mundo e diz:

“ Eu estive todo esse tempo com você, tentei falar é verdade , mas você não quis me ouvir. Mas não importa eu sabia que você voltaria, por isso deixei seu nome gravado nas minhas mãos e mandei prepararem a mesa pra te receber.

"Eu te amo, não tenha dúvidas: eu morri por você. Aquiete-se esse é o momento perfeito de receber o perdão e recomeçar.

E sempre que você tiver algum problema, pode falar comigo Eu te escuto. Te entendo. Te amo do jeito que você é.

Eu sou Teu Redentor, o Teu Salvador.

Eu Sou Jesus Cristo.”

Esse texto é de minha autoria e  foi escrito há uns dois anos atrás,  após uma bela experiência religiosa. Nunca é tarde para voltar-se a Deus.

domingo, 6 de junho de 2010

Frio... por dentro ...



Frio. Choro . Solidão. Queria não ser tão exagerada, tão sensível, tão egoísta. Acho que é o frio que me trouxe tanta melancolia. Sim, aqui dentro tudo está frio, gelado.

Sossega, coração! Não desesperes!

Talvez um dia, para além dos dias,

Encontres o que queres porque o queres.

Então, livre de falsas nostalgias,

Atingirás a perfeição de seres.


Mas pobre sonho o que só quer não tê-lo!

Pobre esperença a de existir somente!

Como quem passa a mão pelo cabelo

E em si mesmo se sente diferente,

Como faz mal ao sonho o concebê-lo!



Sossega, coração, contudo! Dorme!

O sossego não quer razão nem causa.

Quer só a noite plácida e enorme,

A grande, universal, solente pausa

Antes que tudo em tudo se transforme.


Fernando Pessoa

sábado, 29 de maio de 2010

Parabéns! Você destruiu tudo.



Drogas? Alcool? Revolta? Não sei explicar... Não importa. Podem dizer os motivos possíveis, tentar análises psicólogicas... Mas nada disso adianta. Nada vai justificar as horas de medo, a vergonha e o terror que tudo isso nos causou. De certa forma é até um constrangimento afinal mesmo não tão próximos, somos parentes, temos o mesmo sangue, desculpe  mas estou com vergonha de você primo.
Foram meses de preparo, esforço, investimentos e planos. O casamento da sua irmã e você egoista, frio e machista,  conseguiu estragar tudo. Não , você não podia esperar mais, tinha que ser hoje não é mesmo? O plano perfeito: você chamaria a atenção para si, posaria de bad boy, arruinaria nossa madrugada e depois covardemente agiria como se nada tivesse acontecido.
Eu não estou me referindo as ameaças, aos objetos quebrados, as portas destruidas... estou me referindo a vergonha que você causa à sua família , à sua mãe. Eu espero sinceramente que você tenha um mínimo de vergonha e reconheça seu erro, não diante da sua família e  de todos os envolvidos,(o que aliás seria pedir muito) mas diante de você mesmo. Se olhe no espelho , um dia se tiver coragem e diga a você mesmo: "Que homem (de merda) me tornei!" Caso perdido ou não, por agora só me resta te dizer , primo : "Parabéns! Você destruiu tudo."

domingo, 23 de maio de 2010

Mesmo erro


" Vi o mundo revirando meus lençóis e, mais uma vez não consigo dormir.
 Saio porta a fora e subo a rua , olho as estrelas sob meus pés.
Relembro coisas certas que eu transformei em erradas e aqui vou eu .
Olá ! Olá! Não há lugar onde eu não possa ir .
Minha mente está confusa , mas meu coração é forte.
Consegue ver?
Perdi o rastro que me guiou , então assim continuo.

Enviei alguns hoemsn a luta. e um voltou no cair da noite , dizendo que vira meu inimigo.
Disse que parecia comigo. Então tomei as magoas e aqui vou eu .

Não estou pedindo uma segunda chance.
Estou gritando com toda a minha voz.
Me dê razão, mas não me dê escolha .
Senão eu vou cometer o mesmo erro outra vez.

E talvez um dia nós nos encontremos e talvez possamos conversar e não apenas falar .
Não acredite nas promessas , porque não há promessas que eu cumpra .
E meu reflexo, me inquieta assim aqui vou eu .

Não estou pedindo uma segunda chance..."

Same Mistake- James Blunt
A imagem foi retirada da internet no site Imagens lindas  e mensagens para Orkut.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Lição de vida

 

Hoje conheci uma pessoa espetacular, minha colega no curso de cuidador de idoso, digo a conheci hoje, porque sempre fazemos um juízo tão equivocado das pessoas, julgamos já conhecer alguém pela roupa que usa, pelo jeito de falar. Mas hoje a conheci um pouco mais,a conheci  melhor, sentamos ali e ela me contou experiências incríveís , só não posso compartilhar com vocês porque talvez não seja ético, mas em breve ela estará aqui postando no blog , eu a convidei e espero que aceite.
Seu nome é Sandra e tem 58 anos, nossa quanta coisa essa mulher já viveu , uma frase que ela me disse e achei interessante foi : " A vida me deu um limão e eu fiz uma limonada" . Fiquei refletinfo sobre a minha vida, dizendo a mim mesma " você precisa dessa garra, dessa coragem , dessa força", porque quando somos jovens temos a mania de nos espelhar nas pessoas , não é mesmo? Temos a mania de alimentar tantos sonhos e planejar tanta coisa antes de dormir. Mas aí o dia amanhece, o tempo passa e quando se vê foi  só mais um dia que passou .

Sandra me  transmitiu uma lição de vida e me disse algo muito bonito, que leu uma vez em algum lugar:

"Quando nascestes, todos sorriam enquanto tu choravas.
Procura viver de modo, que quando fores embora todos chorem enquanto tu sorri."


Adoro conhecer pessoas interessantes e acredito que faz tão bem , uma simples palavra pode causar um grande impacto nas pessoas, assim como o silêncio também pode deixar um vazio. Como diria Renato Russo : " É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, porque se você parar pra pensar na verdade não há."

Fiquei tão abalada com tudo o que Sandra me disse que não consigo organizar meus pensamentos, não consigo seguir uma linha de raciocinio para blogar  neste momento, é tão mais difícil escreve sobre os próprios sentimentos, não consigo nem dormir, tem tanta coisa aqui na minha cabeça que ás vezes acho que eu não vou dá conta.

Mas vou tentar me encontrar , vou tentar acreditar .
Obrigada querida Sandra .

*****
Do outro lado da rua tinha um homem no sinal de trânsito, com a camisa do Brasil , um ônibus (tipo brinquedo de criança) pendurado no pescoço , com uma placa nas mãos onde dizia:

Fabricaram um ônibus novo para seleção brasileira. Lindo!
Do outro lado da placa dizia:

E assim vamos nos esquecendo da nossa luta diária :
1° educação, 2° saúde ...

domingo, 16 de maio de 2010

1 segundo não é muito tempo mas...



Esquecer por um momento,
Os problemas de nossa "VIDA".

E não ficar se lamentando,
Se ainda há uma saída.

No nosso dia a dia, tem lados
bons e lados ruins.

Mas, fazer o que? a "VIDA" é assim.
Em questão de segundos você
pode decidi-la, pode arruma-la
como pode destruí-la.

1 segundo não é
muito tempo mas

muda uma "VIDA"

Recebi essa mensagem  de um querido amigo meu Rodrigo , como depoimento no meu orkut . Achei uma bela reflexão para um dia de domingo

Strip - Tease



"Chegou no apartamento dele por volta das seis da tarde e sentia um nervosismo fora do comum. Antes de entrar, pensou mais uma vez no que estava por fazer. Seria sua primeira vez. Já havia roído as unhas de ambas as mãos. Não podia mais voltar atrás. Tocou a campainha e ele, ansioso do outro lado da porta, não levou mais do que dois segundos para atender.
Ele perguntou se ela queria beber alguma coisa, ela não quis. Ele perguntou se ela queria sentar, ela recusou. Ele perguntou o que poderia fazer por ela. A resposta: sem preliminares. Quero que você me escute, simplesmente.

Então ela começou a se despir como nunca havia feito antes.
Primeiro tirou a máscara: "Eu tenho feito de conta que você não me interessa muito, mas não é verdade. Você é a pessoa mais especial que já conheci. Não por ser bonito ou por pensar como eu sobre tantas coisas, mas por algo maior e mais profundo do que aparência e afinidade. Ser correspondida é o que menos me importa no momento: preciso dizer o que sinto".

Então ela desfez-se da arrogância: "Nem sei com que pernas cheguei até sua casa, achei que não teria coragem. Mas agora que estou aqui, preciso que você saiba que cada música que toca é com você que ouço, cada palavra que leio é com você que reparto, cada deslumbramento que tenho é com você que sinto. Você está entranhado no que sou, virou parte da minha história."

Era o pudor sendo desabotoado: "Eu beijo espelhos, abraço almofadas, faço carinho em mim mesma tendo você no pensamento, e mesmo quando as coisas que faço são menos importantes, como ler uma revista ou lavar uma meia, é em sua companhia que estou".

Retirava o medo: "Eu não sou melhor ou pior do que ninguém, sou apenas alguém que está aprendendo a lidar com o amor, sinto que ele existe, sinto que é forte e sinto que é aquilo que todos procuram. Encontrei".

Por fim, a última peça caía, deixando-a nua
"Eu gostaria de viver com você, mas não foi por isso que vim. A intenção é unicamente deixá-lo saber que é amado e deixá-lo pensar a respeito, que amor não é coisa que se retribua de imediato, apenas para ser gentil. Se um dia eu for amada do mesmo modo por você, me avise que eu volto, e a gente recomeça de onde parou, paramos aqui".
E saiu do apartamento sentindo-se mais mulher do que nunca."

terça-feira, 11 de maio de 2010

Mãe: Exemplo de Mulher



"Mãe quer dizer amor
 Mãe quer dizer pureza 
 Mãe sabe quem eu sou
 E acha que eu sou perfeita

Mãe quer dizer carinho 
 Mãe quer dizer beijinho 
 Me faz sentir especial


Quantas vezes eu não te escutei
Escolhi os meus caminhos
Mas você
não desistiu de mim

Você sempre viu muito além 
 Do que os outros conseguiram ver
 E porque
você orou, eu venci

Mãe, eu não te mereço 
 Mãe, eu te agradeço
 Mãe, você não tem preço
Mãe, você é tudo de bom

Mãe, você é tão bonita
Mãe, amor da minha vida 
 Mãe, você é minha
melhor amiga
Quem te conhece te quer

Mãe, você pra mim é o melhor exemplo de mulher ."



No domingo , no culto de homenagem as mães os juniores cantaram esse louvor, me emocionei por minha mãe ser tudo isso e eu na minha ignorância nunca ter dito a ela .

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Carta a um pai ausente




Talvez, você esteja no sofá da sala vendo TV e bebendo cerveja. Talvez esteja nas escadas da varanda, admirando o seu carro e fazendo novos planos, ou talvez esteja no carro ouvindo CD sertanejo que eu  dei a  você no Natal. Eu estou aqui sentada na janela, tentando ver  atrás das montanhas, tentando encontrar algum motivo no céu que me convença de que o melhor para mim é permanecer longe de você. Então eu fico juntando todos os nossos erros do passado e frequentemente me pergunto como seria minha vida nestes 9 anos que você não fez parte dela, se de repente as coisas tivessem dado certo para nós três.

Mamãe não se casou novamente , ela não diz , mas acredito que você tenha sido uma página tão significativa na vida dela que ela optou por não escrever nada por cima, para não apagar seu nome, nem sua lembrança de nossas vidas.

Você nos marcou profunda e perpetuamente com seu jeito machista de ver as coisas, de não se apegar a responsabilidades e sempre cair fora quando algo dá errado. Com sua tendência a dar mas valor á vida lá de fora, ouvindo o que seus amigos diziam, e se deixando levar por mulheres que não tem a mínima consideração pela instituição casamento e sequer sabem o que é família. Mas a mamãe está bem, superou e hoje olha triunfante todas as suas conquistas , inclusive a de se ver livre de você.

Eu não posso dizer o mesmo, desenvolvi uma insegurança enorme para quase tudo o que eu faço. Quando paro e observo minha vida hoje, me sinto perdida nessa casa tão grande, abandonada ... como se você tivesse dito: " Um dia volto pra te buscar" mas você não voltou. Você nos causou muitas marcas e elas vieram junto com a mudança, não sei s eu vou superar isso. Com sorte talvez eu possa sobreviver por mais 9 anos longe de você.

Espero você voltar, sabia? Mas para isso você teria que abandonar mais uma família, não é mesmo? Não quero que meu irmão sofra. Ah! É verdade , você já cuidou disso. Lamento que ele só a tenha você e precise precisa suportar a madrasta, essa mulher fria que está ai do seu lado.

Quando é que você vai crescer? E arcar com as consequencias de seus atos? Será que você não aprende mesmo? Sinto sua falta, sabia? No sofá ainda tem seu lugar, e aquele retrato esta na parede do meu quarto. Você estava tão confiante no dia do meu batismo, me segurando em seus braços tão orgulhoso...
Se você sentir saudades... ou se sentir culpa. Se houver alguma coisa que eu possa fazer... A gente podia sair qualquer dia para conversar. Tenho tanto pra dizer. Mas o que eu não posso suportar, é seu silêncio, seu jeito frio de se manter distante. É domingo. Estou esperando você me ligar.

Com saudades,

Sua filha.

Notas: Esse texto foi publicado no meu blog ( agora inexistente) Paixões Inventadas , e é de minha autoria , a imagem foi retirada da internet.

sábado, 1 de maio de 2010

A gente pode olhar em volta...



A gente pode
morar numa casa mais ou menos,
numa rua mais ou menos
numa cidade mais ou menos
e ter um governo mais ou menos.

A gente pode
durmir mais ou menos
comer um feijão mais ou menos
ter um transporte mais ou menos
e até ser obrigado a acreditar mais ou menos no futuro.


A gente pode olhar em volta e sentir
que tudo está mais ou menos.
Tudo bem.

O que a gente nao pode mesmo, nunca, de jeito nenhum
é amar mais ou menos
é sonhar mais ou menos
é ser amigo mais ou menos
é namorar mais ou menos
é ter fé mais ou menos
é acreditar mais ou menos

Se não a gente corre o risco de se tornar uma pessoa
mais ou menos.


Chico Xavier.




segunda-feira, 26 de abril de 2010

Algo de mim...





Enfim , algo de mim...

Estou muito ansiosa porque uma data importante se aproxima (28 de abril /meu aniversário hahah) , não sei porque deveria considerar importante essa data , pelo simples fato de eu ter nascido acho que seria meio ... , me falta a palavra , digamos que eu seja  apenas mais um ser humano em construção .

Fazer 19 anos ... é difícil analisar  o que isso significa , antes tinha a mania de planejar toda uma vida , como se completar 15, 16, 18 anos fosse mudar tudo que sou radicalmente, mas agora realmente não sei no que isso mudará . Compromissos, responsabilidades... isso sempre teremos e  pelo simpes fato de termos nascido.

De qualquer forma é bom não parar para fazer analises , verdade talvez seja uma fuga ...  já que é difícil  encarar certas coisas , como por exemplo o fato de eu continuar sem trabalho e tentar explicar para as pessoas e pra mim mesma porque não completei os três meses de experiência no único trabalho que consegui até agora , da mesma forma que é difícil explicar a minha mãe porque não estou namorando e porque apesar de ridiculo e antiquado,  continuo esperando principe encantado ( kkk) .

Mas de verdade, de verdade mesmo eu ADORO a minha vida e também adoro esse meu espacinho aqui, adoro vocês queridos amigos

um beijo e até o próximo post.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Votos de Submissão



"Caso você queira posso passar seu terno,

aquele que você não usa por estar amarrotado.

Costuro as suas meias para o longo inverno...

Use capa de chuva, não quero ter você molhado.

Se de noite fizer aquele tão esperado frio

poderei cobrir-lhe com o meu corpo inteiro.

E verás como a minha pele de algodão macio,

agora quente, será fresca quando for janeiro.



Nos meses de outono eu varro sua varanda,

para deitarmos debaixo de todos os planetas.

O meu cheiro te acolherá com toques de lavanda

- Em mim há outras mulheres e algumas ninfetas

-Depois plantarei para ti margaridas da primavera

e aí no meu corpo somente você e leves vestidos,

para serem tirados pelo seu total desejo de quimera.

- Os meus desejos, irei ver nos seus olhos refletidos.



- Mas quando for a hora de me calar e ir embora

sei que, sofrendo, deixarei você longe de mim.

Não me envergonharia de pedir ao seu amor esmola,

mas não quero que o meu verão resseque o seu jardim.



(Nem vou deixar – mesmo querendo – nenhuma fotografia.

Só o frio, os planetas, as ninfetas e toda minha poesia.) "


Notas:

O texto de Fernanda Young foi retirado do site Pensado.info
e a imagem do site Imagens Lindas e...

sábado, 17 de abril de 2010

Vampiros


Eu não acredito em gnomos ou duendes, mas vampiros existem. Fique ligado, eles podem estar numa sala de bate-papo virtual, no balcão de um bar, no estacionamento de um shopping. Vampiros e vampiras aproximam-se com uma conversa fiada, pedem seu telefone, ligam no outro dia, convidam para um cinema. Quando você menos espera, está entregando a eles seu rico pescocinho e mais. Este "mais" você vai acabar descobrindo o que é com o tempo.

Vampiros tratam você muito bem, têm muita cultura, presença de espírito e conhecimento da vida. Você fica certo que conheceu uma pessoa especial. Custa a se dar conta de que eles são vampiros, parecem gente. Até que começam a sugar você. Sugam todinho o seu amor, sugam sua confiança, sugam sua tolerância, sugam sua fé, sugam seu tempo, sugam suas ilusões. Vampiros deixam você murchinha, chupam até a última gota. Um belo dia você descobre que nunca recebeu nada em troca, que amou pelos dois, que foi sempre um ombro amigo, que sempre esteve à disposição, e sofreu tão solitariamente que hoje se encontra aí, mais carniça do que carne.

Esta é uma historinha de terror que se repete ano após ano, por séculos. Relações vampirescas: o morcegão surge com uma carinha de fome e cansaço, como se não tivesse dormido a noite toda, e você se oferece para uma conversa, um abraço, uma força. Aí ele se revitaliza e bate as asinhas. Acontece em São Paulo, Manaus, Recife, Florianópolis, em todo lugar, não só na Transilvânia. E ocorre também entre amigos, entre colegas de trabalho, entre familiares, não só nas relações de amor.

Doe sangue para hospitais. Dê seu sangue por um projeto de vida, por um sonho. Mas não doe para aqueles que sempre, sempre, sempre vão lhe pedir mais e lhe retribuir jamais.
 Martha Medeiros

Notas:
Esse texto é de Martha Medeiros e foi retirado do site  pensador.info .

Martha Medeiros é uma jornalista e escritora brasileira. É colunista do jornal Zero Hora de Porto Alegre, e de O Globo, do Rio de Janeiro.

A imagem foi retirada do site imagens Lindas e ...

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Um poema de Cecília Meireles

Canção


Pus o meu sonho num navio

e o navio em cima do mar;

- depois, abri o mar com as mãos,

para o meu sonho naufragar


Minhas mãos ainda estão molhadas

do azul das ondas entreabertas,

e a cor que escorre de meus dedos

colore as areias desertas.


O vento vem vindo de longe,

a noite se curva de frio;

debaixo da água vai morrendo

meu sonho, dentro de um navio...


Chorarei quanto for preciso,

para fazer com que o mar cresça,

e o meu navio chegue ao fundo

e o meu sonho desapareça.


Depois, tudo estará perfeito;

praia lisa, águas ordenadas,

meus olhos secos como pedras

e as minhas duas mãos quebradas .

domingo, 11 de abril de 2010

... A melhor fase da minha vida


Está faltando alguma coisa nessa fotografia... apesar do meu sorriso e pose descontraída, hoje estava olhando ( meses depois da foto ter sido tirada) é verdade posso perceber a ausência de algumas coisas ... de pessoas... objetos... Talvez porque não se pode ser completo ou sentir-se completo quando se está só.

Não sei porque mas observando a foto , me lembrei da melhor fase da minha vida, ontem estavámos eu e minha querida amiga Jéssica, no intervalo do cursinho, sentamos na praça e ficamos lembrando , puxando lá do fundo da memória, as lembranças da época em que eu ainda usava coques e tranças no cabelo , e nessa foto eu estou tão diferente , é pena mesmo que eu não tenha nenhuma foto , pelo menos não digitalizada daqueles tempos, mas é bom mesmo, porque alguns momentos daquela fase eu quero esquecer.

A verdade é que eu tenho muitas saudades, muitas saudades das minhas amigas, eu sei que hoje não seria mais como antes... cada uma de nós ... sofremos mudanças , mudanças significativas inclusive. É surpreendente o modo como o tempo modifica nossa maneira de ver as coisas, modifica nosso comportamento , nossos conceitos. Mas também é arrasador o modo como ele leva o que mais temos de precioso. É verdade "nada mais será como antes..." nada mais será como antes...


Você pode ir embora e nunca mais ser a mesma.
Você pode voltar e nada ser como antes.
Você pode até ficar para que nada mude, mas aí e você que não vai se conformar com isso.
Você pode sofrer por perder alguém.
Você pode até lembrar com carinho ou orgulho de algum momento importante na sua vida:
 formatura, casamento, aprovação no vestibular ou a festa mais linda que já tenha ido.
Mas o que vai te fazer falta mesmo, o que  vai doer bem fundo é a saudade dos momentos simples:
De sua mãe te chamando pra acordar.
De seu pai te levando pela mão.
Dos desenhos animados com seu irmão.
Do caminho pra casa com seus amigos e a diversão natural.
Do cheiro que você sentia naquele abraço.
Da hora certinha em que ele sempre aparecia pra te ver,
e como ele te olhava com aquela cara de coitado pra te derreter.
 De qualquer forma não esqueça das seguintes verdades:
Não faça nada que não te deixe em paz consigo mesma;
Cuidado com o que anda desabafando;
Conte até três ( ta certo, se precisar conte mais);
Antes só do que muito acompanhado;
Esperar não significa inércia, muito menos desinteresse;
Renunciar não quer dizer que não ame;
Abrir mão não quer dizer que não queira;
O tempo ensina, mas não cura. ( Martha Medeiros)

Saudades eternas....

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Desenhos em nuvens

     Há alguns dias , quando eu voltava do curso ... no caminho reparei que um grupo de crianças olhavam intrigadas para o céu ... diminui o passo e fiquei a observa-las me lembrei do que há muito , muito tempo mesmo não fazia , as crianças brincavam de descobrir desenhos em nuvens. A cada desenho descoberto, gritavam uma a uma : "aquela parece um tigre!" " parece um coelho!" , "não, parece uma casa..." . Senti saudades da época boa da minha vida em que podia brincar... em que podia até decobrir desenhos em nuvens, mas Deus! Há quanto tempo sequer notava o céu , as estrelas lá em cima, as nuvens ...
  
Olhei timidamente para o céu. como estava lindo , um azul entre o tom claro e escuro, como no exato momento da transição dia e noite. E as nuvens majestosas lá em cima... organizadas todas num só lugar , tentei fazer como  aquelas crianças... tentei ver de vários angulos, mas foi inútil...  Ri de mim mesma por ser incapaz de fazer uma coisa tão banal... dizem que algumas coisas somente as crianças são capazes de enchergar , quem sabe...
   A vida é engraçada , os anos passam e quando se dá conta perde-se a capacidade de descobrir  desenhos em nuvens, perde-se o hábito de observar o céu... Ah! que saudades dos meus  7 anos ... que saudades de minha infância... certas noites, quantas vezes eu me pegava olhando a lua e fazendo promessas e pedidos , traçando projetos para uma vida inteira.  Agora, estou aqui sendo levada pela rotina diária de estudante...  trancada neste quarto, ás voltas com meus livros e livros e livros... quantas noites o céu passa despercebido.

terça-feira, 16 de março de 2010

( Paixões Inventadas)

Carta a um desconhecido...

Fico pensando onde posso te encontrar e caso isso aconteça o que lhe direi.Talvez me precipite ao tratar este sentimento como uma paixão mas acredite, é o que realmente sinto que acontece aqui dentro.
Das poucas vezes que te encontrei, nas ruas, ou em onibus, guardei seu jeito cortes de me cumprimentar, sua voz, seu rosto, seu sorriso. Até esses dias nem sequer sabia seu nome, e hoje tudo o que sei sobre voce se resume a isso.

Sinto como se não devesse sequer pensar em voce , um desconhecido... talvez eu apenas esteja me iludindo, talvez esteja fazendo de você mais um de meus amores inventados, por uma necessidade de carência, neste processo de sobrevivência a que me submeto diariamente...
Então decido não pensar, esquecer-te... passam -se dias sem que eu me lembre... mas quando te encontro, se te encontro... inevitavelmente sinto fluir dentro de mim um sentimento maravilhoso... que me acalma, que me rejuvenesce... se tenho algum ideal nesta vida, é você.

Tenho uma certeza estranha de que ao seu lado teria paz, de que você seria capaz de me completar de alguma forma... Se ao menos eu pudesse ter a chance de conversar com você , talvez tudo isso se resolvesse, talvez eu te esquecesse e me conformasse com um simples engano... normal em toda a vida.
Ou quem sabe , minha estranha certeza se confirmasse.
Quem é voce?Porque razão te mantenho vivo dentro de mim, como se já lhe conhecesse a tanto tempo?"

02 de dezembro de 2009

" Virtual "

Estou pensando em você ,
estou pensando em como você de um jeito tão incrível
é capaz de me compreender e me acolher quando me sinto só.

É tão estranho pensar desse jeito, desculpe, mas ás vezes vejo as coisas dessa forma.
Estou com saudades e me apavoro ao ver que uma barreira enorme se criou entre nós.
É ridículo mas as vezes fico me perguntando se você é real, se existe,
ou se é apenas mais uma invenção que eu criei.

Não quero me decepcionar com você e não quero que você se decepcione.

Acho que precisamos de uma chance...

...e quem sabe assim possamos ter a certeza de qual o lugar correto pra cada um de nós.
Há tanto tempo  não te conto minhas novidades antigas.
Tenho saudade de te ouvir contar seu dia .
Fico aqui ouvindo suas músicas.

Derepente ficamos ocupados demais.
Não quero perder a riqueza que nós temos, meu bem.
Não quero perder você de vista.

Acho que precisamos de uma chance...


Estupidez

Derepente senti tanta saudade de todo aquele verde das montanhas, saudades das pedras da BR, saudades do asfalto liso e veloz, saudades da música sertaneja , saudades de ouvir a voz do meu pai e de te-lo ali ao meu lado. É estranho , é estranho eu sei, mas derepente me senti estupidamente sozinha. Eu quis ficar sozinha , quis chorar mas, as praças estavam lotadas e havia tanta gente pelas calçadas que não quis nenhuma testemunha da minha tristeza .

Em pensar que eu havia saido de casa com a minha mãe , fomos juntas, de mãos dadas pelas ruas ... e agora eu estava me sentindo sozinha e ao mesmo tempo me sentindo culpada por ser tão egoista, por ser tão dura com ela. Eu reconheço, Deus! Eu reconheço o esforço que ela tem feito dede a separação, mas acontece que é esta a nossa realidade: uma família imcompleta. 
Era inútil tentar conter, as lágrimas caiam de meus olhos sem nenhuma timidez e todas aquelas pessoas que sequer me notavam , eu me sentia tão invísivel ...

"Mãe , eu vou ficar . Vou andar um pouco, depois eu vou pra casa." E então voltamos a nossa realidade, ao nosso dia-a-dia, voltamos sozinha as duas, como sempre desde então...

É tão estranho andar pelas ruas  e saber que meu pai e eu nunca estivemos ali, assim como é tão estranho estar em casa e não encontrar nenhum vestígio dele, nenhuma roupa, nenhum disco favorito, nenhuma xícara ... nada além de fotos velhas e marca  no sofá, nada além de lembranças, nada além do retrato na parede do meu quarto, sobre a cama, nada além do vazio que existe aqui dentro.

Quis estar indo de encontro a ele, quis estar na BR sentindo o vento no meu rosto , o verde e o asfalto sob meus pés... queria estar ali onde aqueles pastos parecem saber toda a minha história.
Nem a Catedral, nem o Museu, nem as pessoas nas calçadas e nas praças , nada disso é suficiente . E hoje me dei conta do quanto me sinto incompleta nesta cidade. Desejei nunca ter saido de lá , meu lugar predileto... onde éramos felizes e completos. Um pensamento estupidamente egoista, eu sei mas é a verdade,ao menos por agora e isso basta.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...